Um malware chamado CrossRAT foi descoberto por pesquisadores da OutLook e da EFF na semana passada. O vírus tem como alvo usuários dos principais sistemas operacionais no mercado: Windows, macOS e Linux. De acordo com as pesquisas, o CrossRAT é utilizado por hacker do grupo Dark Caracal, proveniente do Líbano. O grupo é um velho conhecido dos pesquisadores: anteriormente, usou um malware para Android que teve como alvo jornalistas e autoridades de mais de 21 países.

Usuários no Brasil não são alvos do CrossRAT

A pesquisa notou que o CrossRAT tem a capacidade de burlar os principais antivírus do mercado e ainda manipular os arquivos de um computador infectado. "Ele é capaz de capturar screenshots, rodar DLLs para uma segunda infecção e ainda ganhar persistência em sistemas infectados", nota o HackRead. Além desses óbvios perigos, o CrossRAT conta com um keylogger integrado que pode gravar tudo que é digitado no computador e enviar para um centro de comando e controle terceiro. Felizmente, usuários no Brasil não são alvos do CrossRAT.

 

Fonte: Tecmundo